sábado, 7 de maio de 2016

Organização do espaço urbano - necessidade ou arte?






Organização do espaço urbano - necessidade ou arte?


Pedra abrigo... pedra arte


Por meio de comprovação científica sabe-se que, desde os primórdios da civilização, o homem teve necessidade de se abrigar. Os povos primitivos utilizavam como habitação espaços naturais: as cavernas e as árvores, tanto suas copas quanto os espaços protegidos sob essas copas.
Com o desenvolvimento das habilidades humanas, o homem deixou as formações naturais e começou a construir locais para se abrigar empregando diversos materiais como: pedras, peles, madeiras, terra, tanto crua como queimada, etc.
Esses abrigos se tornaram cada vez mais elaborados e, no entanto, continuavam primordialmente com a sua função básica, isto é, um espaço que protegia o homem dos intrusos e das intempéries ou, simplesmente, lugares com funções míticas que para nós ainda não passam de mistério.
As construções do homem paleolítico são chamadas de dolmens, menires, cromlechs e navetes. Algumas dessas construções nos sugerem abrigo ou túmulo. Outras, no entanto, tinham funções míticas.

Dólmen em Gerona na Espanha.


 Dólmen em Gerona na Espanha.
Dólmen em Gerona na Espanha. Monumento megalítico que se constituía por uma pedra na horizontal pousada sobre uma ou mais pedras na vertical.



Menir dos Almendres, Évora Portugal.


 Menir dos Almendres, Évora Portugal.
Menir dos Almendres, Évora Portugal. Segundo alguns historiadores pode se tratar de um monumento religioso.


Já os Stonehenges são monumentos datados da Idade do Bronze, do período megalítico. Estes já inspiraram várias discussões como também várias lendas e mitos.
A maioria dos estudiosos acredita que foram projetados para permitir a observação de fenômenos astronômicos, cujo objetivo aparente seria observar o nascer e o pôr do Sol e da Lua.
Lendas e discussões à parte, não se pode deixar de ver esse monumento como um projeto bem idealizado e planejado pelo homem, como também não se pode deixar de perceber sua beleza estética. O homem organiza os espaços visando apenas sua utilidade ou também sua estética?

Stonehenge. Monumento “pré-histórico”. Sul da Inglaterra.


 Stonehenge. Monumento “pré-histórico”. Sul da Inglaterra.
Stonehenge. Monumento “pré-histórico”. Sul da Inglaterra.


Na década de 1960 foi ao ar uma série de desenho animado intitulada Os Flintstones, produzida por Hanna-Barbera Produções. Este desenho animado contava histórias e façanhas de duas famílias, os Flintstones e os Rubles, que viviam na Idade da Pedra. A casa em que viviam os personagens é a representação de um dólmen.

Família dos Flintstones e Rubles.


 Família dos Flintstones e Rubles.
Família dos Flintstones e Rubles.


Agora observe na imagem a seguir a casa construída na região serrana ao norte de Portugal. Ela desperta curiosidade à primeira vista pela sua originalidade. Nem parece real, mas está perfeitamente integrada à paisagem natural. Por fora é toda feita de pedra, salvo as janelas, portas e telhado. Por dentro, a mobília, as escadas e os corrimões feitos de troncos completam o aspecto rústico.

A Casa do Penedo, construída há 35 anos pelo engenheiro Vitor Guimarães, é utilizada pela família como local de férias.


  A Casa do Penedo, construída há 35 anos pelo engenheiro Vitor Guimarães, é utilizada pela família como local de férias.
A Casa do Penedo, construída há 35 anos pelo engenheiro Vitor Guimarães, é utilizada pela família como local de férias. Foi construída entre duas pedras, nas montanhas de Fafe, ao norte de Portugal.




A pedra e suas possibilidades estéticas


A história da arquitetura e da engenharia se funde com a história da humanidade e está diretamente ligada à história da arte. Como todas as expressões artísticas, a arquitetura também sofreu influências da religião e do poder, muitas vezes servindo-lhes diretamente.
Se tomarmos, como exemplo, o Antigo Egito, o arquiteto trabalhava diretamente com os sacerdotes a seus serviços, criando templos ou monumentos que expressassem a religião ou a reafirmasse.
A arte egípcia voltava-se para a religião e para a vida após a morte, pois acreditava-se que depois da morte as pessoas viveriam em outro lugar, por isso, nessa nova vida, necessitariam de seus bens materiais. Sendo assim, dedicavam-se com cuidado à preservação dos corpos dos mortos como também de seus bens materiais.
Os túmulos mais antigos utilizados pelos egípcios eram as mastabas, construções em forma de pirâmide truncada, larga e baixa construídas com tijolos de lama. Com o tempo passaram a acrescentar pedras sobre as mastabas em forma decrescente até formar as pirâmides de degraus.
A pirâmide de Zoser, em Saqqara, no Baixo Egito, foi a primeira a ser construída em pedra e a única com essa estrutura que existe até os dias de hoje. Ela foi projetada em 2600 a.C. pelo arquiteto Imhotep.
Os egípcios utilizaram a pedra em várias criações: na arquitetura, na engenharia, na escultura.

Pirâmide em degraus de Zoser, em Saqqara (baixo Egito).


  Pirâmide em degraus de Zoser, em Saqqara (baixo Egito).
Pirâmide em degraus de Zoser, em Saqqara (baixo Egito). Tem 6 metros de altura.


Mas, do conjunto das construções que ainda se encontram em pé, o conjunto de pirâmides de Gizé (nove pirâmides construídas durante o antigo império pelos faraós Quéops, Quéfren e Miquerinos, sendo as maiores e mais importantes as que trazem o nome dos faraós que a construíram) é o que mais fascina e intriga a humanidade.
Para que essas pirâmides pudessem ser construídas, foi necessária uma evolução na técnica de construção.
As construções das pirâmides levavam anos, exigiam uma enorme quantidade de materiais e envolviam o trabalho de milhares de escravos. A pirâmide maior, erguida para o faraó Quéops, mede 137 metros de altura e é considerada uma das sete maravilhas do Mundo Antigo. A pirâmide de Quéfren mede 136 metros e a de Miquerinos 66 metros.

Esquema detalhado da grande pirâmide.


 Esquema detalhado da grande pirâmide.
Esquema detalhado da grande pirâmide.



Pirâmides de Gizé: uma das sete maravilhas do mundo antigo.


  Pirâmides de Gizé: uma das sete maravilhas do mundo antigo.
Pirâmides de Gizé: uma das sete maravilhas do mundo antigo. A partir da direita: a grande Pirâmide de Quéops, a pirâmide de Quéfren e a pirâmide de Miquerinos. As pirâmides menores pertencem a nobres, ou a pessoas de alta hierarquia, mas que não eram reis ou rainhas.



Glossário


Mítico: aquilo que é originado por um mito, lendário.
Paleolítico: relativo ao primeiro período da Idade da Pedra ou à Idade da Pedra Lascada.
Cromlech: várias pedras na vertical, postas lado a lado, geralmente em círculo, e sobrepostas com pedras na horizontal abertas na extremidade. Provavelmente, era usado como túmulo.
Navete: túmulo construído em pedra, fechado em forma de nave.
Estética: neste caso, aparência física em função da harmonia de linhas e equilíbrio de formas.
Rupestre: sinais e pinturas grafados ou inscritos em rochas por povos pré-históricos nas cavernas.






Links


Sanderlei Silveira

Obra completa de Machado de Assis

Machado de Assis - Dom Casmurro

Machado de Assis - Quincas Borba

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

O Diário de Anne Frank

Educação Infantil

Bíblia Online

História e Geografia

Casa do Sorvete

Sanderlei Silveira

Conheça seu Estado - História e Geografia

Poesia em Português, Inglês, Espanhol e Francês

Santa Catarina - História e Geografia

Paraná - História e Geografia

Mato Grosso do Sul - História e Geografia

São Paulo - História e Geografia

Mário de Andrade - Macunaíma

Adolf Hitler - Mein Kampf

Adolf Hitler - Mein Kampf Download

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis - Esaú e Jacó

Elizabeth Barrett Browning - Sonnet 43 - How Do I Love Thee?

Revisão de Inglês em 2 Horas - Básico e Intermediário

O espaço geográfico e sua organização

Biomas brasileiros

As festas populares no estado de São Paulo

Augusto dos Anjos - Vandalismo

Gonçalves Dias - Marabá

O Diário de Anne Frank - Download

Assalto - Carlos Drummond de Andrade

Os símbolos do estado e do município (SP)

Developer - Treinamento, Manuais, Tutoriais

TOTVS - Datasul - Progress - EMS2

Nenhum comentário:

Postar um comentário